Connect with us

Explante de silicone: a tendência que conquistou as celebridades

Famosos

Explante de silicone: a tendência que conquistou as celebridades


Envato

Tendência entre as famosas e influenciadoras, o explante de silicone é uma das cirurgias estéticas mais procurada pelas mulheres. Entretanto, será que é seguro? Por que esse procedimento viralizou? Essas perguntas, e muitas outras, as Doutoras Mariana Cioffi e Priscilla Lotierzo respondem a seguir. Confira!

O que é o explante de silicone

O explante de silicone é a remoção definitiva das próteses de mama em bloco, com a retirada completa da cápsula fibrosa formada pelo organismo após o implante. A cirurgia pode ser realizada tanto por motivos estéticos quanto por razões de doença.

“O explante de silicone, em alguns casos, pode ser realizado pela mesma cicatriz em que a prótese mamária foi inserida, assim, as pacientes não precisam se preocupar com novas cicatrizes. Como todo procedimento cirúrgico, o explante deve ser realizado em ambiente hospitalar, sob anestesia”, explica Priscilla Lotierzo.

Autoaceitação e valorização da beleza natural

O aumento da procura pelo explante de silicone chama muito a atenção, pois, segundo a SBCP, até recentemente, a cirurgia de implante de próteses mamárias era a mais realizada no território brasileiro.

Segundo a doutora Mariana Cioffi, o movimento do corpo natural tem total relação com o aumento da procura pela cirurgia de implante. “Atualmente, há um movimento das mulheres por corpos mais naturais e isso tem impacto também na relação com as mamas. Hoje, a tendência é de seios mais naturais e menores, diferente do que foi moda há alguns anos, quando as mulheres buscavam por próteses de grandes volumes”, declara a doutora.

Além disso, as redes sociais têm um impacto enorme na desconstrução do padrão de beleza. Afinal, cada vez mais celebridades e influenciadoras realizam o procedimento e compartilham com suas seguidoras. A Síndrome ASIA (saiba mais no tópico seguinte), de acordo com a Dra. Mariana, também é um fator que influencia diretamente na tomada de decisão das mulheres que optam pela cirurgia.

7 motivos para realizar o explante de silicone

Desde autovalorização até problemas ocasionados pelas próteses, há diversas razões para realizar o explante de silicone. A seguir, confira os principais motivos que estão levando muitas mulheres a realizar o procedimento:

1. Não adaptação às próteses

Envato

Quando o organismo não se adapta às próteses, a reação natural é a rejeição. Afinal, o corpo enxerga o implante como um elemento estranho e acaba por repeli-lo, formando uma espécie de membrana fibrosa em volta das próteses.

2. Conscientização e mudança de vida

Os procedimentos estéticos estão muito relacionados com o padrão de beleza (mulheres magras, com seios grandes). Entretanto, atualmente, há uma conscientização maior sobre a diversidade dos corpos. Por isso, muitas mulheres decidem retirar as próteses. Uma decisão que, para além da estética, é uma grande mudança de vida.

3. Contratura capsular

Envato

A contratura capsular ocorre quando o organismo reage ao material sintético do silicone, criando uma cápsula espessa que forma uma membrana fibrosa e rígida ao redor do implante. A contratura pode causar enrijecimento dos seios, dores, desconforto etc. Por isso, nesse caso, é preciso explantar a prótese, que pode ser substituída por outra se a paciente quiser.

4. Ruptura da prótese

Quando ocorre a ruptura da prótese, a realização do explante é obrigatória. Os principais sintomas são dor, formação de nódulos, mudança de consistência e alteração do tamanho dos seios.

5. Presença do Linfoma Anaplásico de Grandes células (ALCL)

Envato

O Linfoma Anaplásico de Grandes Células ocorre quando há a formação de células anaplásicas na cápsula mamária. A Dra. Priscilla explica que esse linfoma “é um tipo incomum de câncer do sistema imunológico. Por ser uma condição rara, ainda falta muito para aprendermos sobre essa patologia”. Atualmente, a melhor forma de tratamento é a retirada da cápsula e do implante.

6. Doença do Silicone

A Doença do Silicone, ao contrário da ASIA, não é uma doença autoimune. Ela é causada pelas substâncias tóxicas presentes no gel das próteses. Os sintomas são dores nas articulações, queda de cabelo, problemas psicológicos e cansaço excessivo.

Ainda não há exames laboratoriais ou radiológicos para diagnosticar a doença do silicone. Desse modo, o diagnóstico “é feito por meio da avaliação dos sinais e sintomas apresentados pela pessoa. A decisão pela remoção dessa prótese deve ser totalmente da paciente, com base na gravidade dos seus sintomas e em quanto eles interferem na sua vida”, esclarece Priscilla. Além disso, a doutora ressalta que, de acordo com a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, a doença do silicone não é considerada uma doença, mas sim um conjunto de sintomas.

7. Desenvolvimento da Síndrome Autoimune/ inflamatória induzida por adjuvantes(ASIA).

Envato

“A Síndrome Autoimune/inflamatória induzida por adjuvantes (ASIA) é um conjunto de sintomas inespecíficos, como dor muscular, queda de cabelo, dor articular, fadiga crônica e alterações neurológicas, desencadeadas por adjuvantes (doenças inflamatórias autoimunes, infecções, alguns tipos de vacinas, hormônios, alumínio e o silicone). Ainda é considerada uma síndrome rara e não existe um exame específico para detectar a doença. Por conta disso, o diagnóstico acaba sendo de exclusão de outras patologias e por preencher alguns critérios já estabelecidos”, explica Mariana Cioffi.

A doutora Priscilla explica que apesar dos alardes da mídia, essa doença é extremamente rara e só é comum em pacientes que têm propensão genética ao desenvolvimento de doenças autoimunes. “As pacientes com diagnóstico de Síndrome ASIA devem ter acompanhamento com o cirurgião plástico e com o reumatologista. E, algumas vezes, apenas a remoção do silicone pode não levar a cura”. Por isso, só é recomendado fazer a retirada em casos graves da doença.

Como é feito o procedimento

Assim como a cirurgia de implante de silicone, o explante também apresenta riscos e pode deixar cicatrizes ainda maiores do que aquelas que surgiram com a inserção das próteses. Além disso, dependendo do tamanho do implante, a remoção pode deixar excessos de pele, dando aspecto de flacidez nas mamas. Nesse caso, é indicada a mastopexia, que pode ser associada, ou não, ao enxerto de gordura.

“A remoção é feita em monobloco, com a retirada completa da cápsula fibrosa que envolve a prótese de silicone. A remodelação dos tecidos mamários pode variar conforme o desejo da própria paciente, que pode optar por apenas remover ou por realizar a mastopexia para tratar a flacidez mamária remanescente, explica a Dra. Mariana.

Segundo a Dra. Priscilla Lotienzo, há dois tipos de procedimento: “a remoção do implante de silicone e da cápsula que o envolve (capsulectomia em bloco) – técnica mais complexa, porém necessária quando o explante é indicado por razões de saúde (Paciente com linfoma anaplástico induzido pelo Silicone BIA-ALCL ou com Doença do Silicone ou com Contraturas mais Graves); e a remoção apenas do silicone, mantendo a cápsula que o envolve porque ela está saudável”.

Quanto ao pós-operatório, Mariana Cioffi explica que é muito semelhante ao da mamoplastia. Assim, a paciente precisa tomar algumas precauções, por exemplo, limitação dos movimentos dos braços por cerca de 15 dias. Além disso, “a paciente precisará realizar a troca diária dos curativos e usar o modelador cirúrgico. Também pode ser necessário o uso de drenos nas mamas”, finaliza Priscilla.

4 relatos impressionantes de quem fez o explante de silicone

Nessa seleção de vídeos, 4 mulheres relatam o porquê decidiram fazer o explante de silicone. Além disso, elas contam como é o pós-operatório e a cicatrização. Se você ainda está com dúvidas, esse é o momento de anotar todas as informações e dicas. Confira!

O silicone pode ser uma bomba-relógio

A influenciadora Renata Meins explica o porquê da decisão de retirar os implantes após 16 anos com as próteses. Uma história emocionante, com vários apontamentos científicos e indicações de fontes para pesquisa. Confira!

Conheça o antes o depois do explante de silicone

Nesse vídeo, a mesma influenciadora, Renata Meins, mostra o antes e depois do explante de silicone. Além de contar sobre o processo, ela fala sobre autoestima e como a operação mudou a sua vida

O natural é mais bonito

Há anos, Carol decidiu optar por um estilo de vida mais natural. Além do veganismo, ela busca autoconhecimento e valorização pessoal do seu corpo. Assim, retirar as próteses faz parte da nova fase da influenciadora. Confira!

Explante de silicone e mastopexia

Nesse vídeo, confira mais um relato de uma mulher que decidiu fazer explante de silicone. Marjorie Vicentin explica seus motivos para retirar a prótese e o porquê optou pela mastopexia.

Cicatrizes deixadas pela cirurgia

Se você quer fazer explante de silicone, mas fica preocupada com o pós-operatório, esse vídeo será muito útil. Evelyn Regly mostra sua cicatriz após a cirurgia e responde as principais dúvidas de suas seguidoras. Assista

Em busca de seios naturais, muitas mulheres optam por retirar o silicone, que um dia já foi um sonho (e se tornou um pesadelo). Agora que você já conhece um pouco mais sobre o explante de silicone, confira também a matéria sobre mastopexia, procedimento realizado pela influenciadora Marjoreie Vicentir.





via

Continue Reading
You may also like...
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

More in Famosos

To Top
AllEscort